Informativo Saúde – Coma e Mexa-se!

Atualmente o perfil epidemiológico da população mundial evidencia que as doenças não transmissíveis estão fazendo vítimas em larga escala, e as projeções para as próximas décadas são ainda mais alarmantes, anunciam um crescimento epidêmico particularmente das doenças cardiovasculares, neoplasias e diabetes tipo 2.

E o que estas doenças têm em comum? Elas têm como fator de risco mais importante – a obesidade. A obesidade, segundo Pinheiro (2013), é o acúmulo exagerado de gordura corporal de tal forma, que acarreta prejuízos à saúde dos indivíduos. É hoje considerado um problema de saúde pública que está intimamente ligada ao modo de viver dos indivíduos e à chamada transição nutricional, que nada mais é que as mudanças que foram acontecendo ao longo dos anos na nossa alimentação e consumo, além das mudanças econômicas e demográficas.

Trocando em miúdos, antigamente nos tempos nas nossas avós, as pessoas comiam comida de verdade, eram mais desprivilegiadas economicamente, logo não dava para esbanjar com fast food e guloseimas, não existia internet e a prática de lazer estava sempre ligada ao movimento (futebol, pega-pega, nadar no lago e etc…). Nem preciso falar que agora tá bem diferente, né?

Frente ao caos que está posto a Organização Mundial da Saúde (OMS) tem feito recomendações baseadas em evidências científicas convincentes que estabelecem estratégias para promover a saúde e prevenir o crescimento da obesidade e de outras doenças não transmissíveis. Essas recomendações giram em torno da alimentação saudável e atividade física.

Segundo a Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte quando se estabelece um estilo de vida ativo (desenvolver uma rotina de atividade física), os ganhos são biopsicossociais, acarretando uma melhor qualidade de vida e a possibilidade de morte é menor. Convincente?

Sei o quanto é difícil mudar estilo de vida e arranjar tempo para nos cuidar, esse é um dos mais frequentes propósitos de ano novo. Mas hoje eu te desafio a mexer-se! Pode ser uma caminhada dentro da empresa de apenas 15 minutos ou trancar a sua sala colocar uma música no celular bem animada e dançar por 15 minutos. O importante é que seja uma prática regular, e quando menos esperar você começará a perceber os efeitos positivos dessa prática e seu corpo pedindo mais! E que tal inserir uma alimentação saudável no dia? Podemos começar por um café da manhã bem nutritivo, , o que você acha de ovos fritos, café com canela e uma fruta com aveia? E aí? Aceita o desafio? Conte-nos depois como se sentiu após essas duas pequenas mudanças que refletirão muito na sua saúde!

 

Autor: Enfª. Mª. Kelly Máxima
Fone: BARRETO, Sandhi Maria et al . Análise da estratégia global para alimentação, atividade física e saúde, da Organização Mundial da Saúde. NOBREGA, Antonio Claudio Lucas da et al . Posicionamento oficial da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte e da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia: atividade física e saúde no idoso. PINHEIRO, Anelise Rízzolo de Oliveira; FREITAS, Sérgio Fernando Torres de; CORSO, Arlete Catarina Tittoni. Uma abordagem epidemiológica da obesidade. Revista de Nutrição, Campinas.